Balcão Único
Bolsa Nacional de Terras
Sistema de Informação do Regadio
Estatuto da Agricultura Familiar
Produtos Tradicionais Portugueses
Jovem Empresário Rural
Formação Profissional
Cartas de Pery
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
IMG_4099.jpg
previous arrow
next arrow

Atualmente encontram-se disponíveis normas de produção integrada das seguintes culturas:

As culturas que não estão contempladas nas normas anteriormente referidas quando inseridas em programas de produção integrada devem obedecer ao estabelecido no seguinte documento:

 Atualização das normas

A evolução constante do conhecimento técnico-científico exige a revisão das normas estabelecidas.
A produção integrada é uma atividade pluridisciplinar e a Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural está a desenvolver esforços no sentido de definir/rever as normas de produção integrada, juntando num documento único a fertilização e outras práticas culturais e as listas de produtos fitofarmacêuticos aconselhados em proteção integrada.

As “Normas técnicas necessárias ao exercício da Produção Integrada” fazem parte do Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), que é o instrumento de apoio da PAC para o período de 2023-2027 e cuja versão final foi aprovada a 31 de agosto de 2022, pela Comissão Europeia.  Este normativo PRODI entrará em aplicação após publicação da regulamentação prevista no artigo 17.º do Decreto – lei n.º 37/2013, de 13 de março.

O estabelecimento dos princípios e elaboração de orientações e normas técnicas necessárias ao exercício da Produção integrada são da competência da DGADR, em articulação com a DGAV, por força do Decreto-Lei n.º 37/2013. Nas presentes normas foram várias as entidades que colaboraram, através dos seus contributos, nomeadamente o INIAV, as DRAP, e as confederações do setor.